Capa - DIY: Pintura nota 10!
Publicado em abril 17, 2018

DIY: Pintura nota 10!

Se você faz o estilo de quem gosta de “botar a mão na massa” com certeza já pintou a própria casa, nem que tenha sido uma única parede.

Ter uma casa bem pintada é outra coisa! O estilo desse acabamento dá um ar de novo nos ambientes. Mas há quem goste de fazer esse trabalho sozinho e quem não tem como pagar ou disponibilizar a casa para um profissional pintar.

Quer conhecer dicas para deixar a sua pintura profissional? Acompanhe esse post:

Status: em obras

Pintar a casa é uma forma de renovar os ambientes sem gastar muito, principalmente quando fazemos por conta própria.

Sabe aquela aparência envelhecida, descuidada e até opaca? Uma boa mão de tinta resolve! Mas essa tarefa, que parece ser simples, é cheia de dicas que te ajudam a não fazer aquela sujeirada e nem a cometer erros notáveis, como deixar a parede manchada, por exemplo.

Antes de começar a sessão pintura, separe os seguintes itens:

  • Jornais, plástico velho e até papelão para ajudar a forrar o chão e os móveis;
  • Bandeja para tinta (algumas opções já vendem o kit completo);
  • Lixa de parede;
  • Rolo de lã (que também costuma vir nos kits);
  • Pincel (escolha o tamanho que melhor se adapta no tipo de pintura que irá fazer);
  • Fita crepe;
  • Pano de chão e vassoura;
  • Escada (se necessário);
  • Misturador de tinta (também vem nos kits)
  • E, é claro, a tinta da cor escolhida.

Depois de ter os itens em mãos já surge a primeira dúvida: como fazer uma pintura de profissional? Antes de tentar sozinho, pesquise bastante. Consulte amigos que já pintaram a própria casa, eles podem dar dicas super legais.

Mas se não conhecer ninguém ou se depois de toda pesquisa ainda restar alguma dúvida, a gente te ajuda!

Principais cuidados com a pintura

A internet é cheia de tutoriais, vídeos e matérias sobre o assunto. Existem vários tipos de tinta, rolo e pincéis, cada um usado para uma situação diferente.

Não se esqueça de ficar ligado na previsão do tempo. Isso porque se o clima estiver muito úmido, a tinta terá maior dificuldade para secar. Se tiver muito seco ou muito quente, a tinta não espalha e pode deixar manchas na sua parede, por isso evite pintar em dias com umidade menor que 10%.

Não compre tinta a mais nem a menos. Para saber a quantidade ideal, é preciso calcular o tamanho da área que será pintada. Você pode medir a parede e multiplicar pela altura do pé-direito (altura do chão ao teto). Depois, você pode multiplicar essa metragem pelo número de demãos que vai dar (normalmente, duas a três).

Parece difícil, mas o resultado dessa conta determina o quanto de tinta você vai usar. Algumas latas de tinta indicam a área que aquela quantidade cobre. Os vendedores também podem te ajudar a calcular.

Como em tudo nessa vida, o barato também sai caro no caso das tintas. Tem algumas opções no mercado que são muito, mais muito mais baratas mesmo. Porém, são tintas sem qualidade. Dependendo do caso, você vai precisar de tantas demãos que vai acabar precisando de outro galão, ou seja, vai gastar mais do que imaginou.

Prepare a parede antes de receber a tinta. Para remover poeira da superfície, utilize uma vassoura simples e um pano úmido. Para manchas maiores, que podem atrapalhar no acabamento da pintura nova, utilize uma esponja.

Se existem buracos ou imperfeições na parede, como partes descascadas, será necessário passar um pouco de massa corrida no local. Retire as partes da parede descascadas com uma espátula, espalhe a massa corrida e aguarde secar totalmente por algumas horas.

Não se esqueça da lixa. Ela ajuda a evitar bolhas na pintura.

Tipos de tinta

Hoje em dia existe uma grande variedade de tintas no mercado. Não apenas falando sobre a questão das cores, que também é super importante, o tipo da tinta é direcionado para cada superfície específica:

Acrílica
A tinta acrílica tem aspecto muito similar ao látex e também é solúvel em água.
Sua fórmula contém resinas acrílicas, o que proporciona ao produto alta impermeabilidade, tornando-o especialmente eficaz para pinturas externas ou em áreas molhadas, como cozinhas e banheiros. Seca rapidamente. Outra vantagem é que as paredes com tinta acrílica podem ser lavadas. É mais brilhante que a látex, mesmo na versão fosca.

Acrílica fosca: possui menor resistência à limpeza, porém disfarça pequenas imperfeições da parede.

Acrílica semi-brilho: tem acabamento mais resistente à limpeza do que a opção fosca. No entanto, por causa do brilho, destaca imperfeições maiores.

Acetinada: essa opção oferece um efeito final mais fino e sofisticado, com pouco brilho e grande resistência a limpeza, mas também destaca imperfeições presentes nas paredes.

Esmaltada
As tintas esmalte são indicadas para superfícies de ferro ou madeira, garantindo maior durabilidade a esses materiais. Não é solúvel em água.

Emborrachada
Indicada para pinturas externas, as tintas emborrachadas possuem acabamento fosco e são capazes de cobrir trincas e pequenas fissuras por meio de uma película elástica que acompanha o movimento das paredes.

São resistentes a ação da chuva e do sol, prevenindo o aparecimento de mofo, descascamento da parede e desbotamento da cor.

PVA
A tinta látex, ou PVA, é a mais utilizada para a parte interna da casa. Sua base é solúvel em água. É o acabamento adequado para a parte interna das residências, que podem ser limpas apenas com um pano úmido.

Seca rapidamente, e o odor típico de pintura é mínimo. Não é adequada para áreas molhadas.

Epóxi
Resistente à ação do tempo e de produtos químicos, a tinta epóxi também pode ser à base de solvente ou de água. Por ser mais durável, é bastante indicada para a pintura de pisos, azulejos.

Durante a aplicação da pintura

Na hora de aplicar a tinta faça movimentos uniformes de vai-e-vem com o rolo, até que toda a parede tenha sido pintada.

Se não tiver ficado uniforme, fique tranquilo – nem sempre a primeira demão é capaz de cobrir toda a superfície. Deixe secar por no mínimo 4 horas.

Já na segunda demão de tinta, além de seguir os mesmos passos realizados na primeira demão, inclusive pintando os cantos com o pincel, se a cobertura das paredes ainda não estiver boa, espere secar por mais 4 horas e aplique a terceira demão de tinta.

Importante: se for pintar a casa toda, separe os ambientes para pintar um por dia. Nunca deixe para terminar certa área ou cômodo no dia seguinte. Faça o possível para concluir o trabalho na área designada no mesmo dia em que começar.

Agentes do tempo e até a qualidade da tinta podem influenciar na cor da parede. Pintar metade em um dia e metade no outro é super arriscado.

Evite retoques, principalmente nas tintas com acabamento brilhante ou acetinado, pois eles podem gerar manchinhas indesejáveis.

Vai utilizar tinta fosca? A dica é aplica-la de baixo para cima “desenhando uma letra N”. Feito isso, volte preenchendo os espaços vazios. Após aplicar a primeira demão, aguardar quatro horas para aplicar a segunda.

Assim que terminar a última demão, retire a fita crepe antes de secar. Lave o material com água corrente e seque bem antes de guardá-lo, para poder usá-lo de novo. Para limpar os pincéis, deixe-os imersos em Tíner ou águarrás.

Fora isso, pintar a casa é trabalhoso e muito cansativo, mas o resultado é sempre muito satisfatório.

Deixe um comentário

Ir ao topo

Quer saber de tudo sempre?

Deixe seu e-mail e receba dicas, novidades
Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com as nossas Políticas de Cookies e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições Eu aceito
LIV Decora e os cookies: a gente usa cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.Eu aceito