Capa - O Pendente ideal: um guia cheio de dicas para te ajudar nessa escolha
Publicado em fevereiro 16, 2018

O Pendente ideal: um guia cheio de dicas para te ajudar nessa escolha

Pendentes são peças magníficas. Eles ajudam na iluminação, são elegantes e se encaixam bem em todos os ambientes. Mas escolher o estilo, formato e tamanho do seu pendente pode ser uma tarefa difícil. Sem crise! A LIV te ajuda a definir qual pendente é ideal para o seu ambiente.

Quando você decide incluir um pendente no seu decór, a primeira pesquisa já te deixa assustado. Por conta da infinita variedade de cúpulas, hoje é comum ver as pessoas com dúvida entre pendentes bem parecidos ou extremamente diferentes.

Além da beleza, o pendente é uma forma mais barata e funcional de iluminar e decorar um espaço. Aquela sala triste e sem movimento pode se transformar apenas com a presença de um pendente.

O que preciso saber antes de comprar um pendente?

Antes de pensar em comprar um pendente você precisa fazer essa pergunta para si mesmo: Qual é o objetivo da iluminação?

Partindo da sua necessidade, conseguimos apontar as melhores opções do mercado. Por exemplo, se o seu objetivo é compor uma iluminação geral, o pendente deverá dar conta de todo um ambiente, ou seja, o ideal é que seja uma cúpula vasada ou translúcida, onde o escape de luz seja maior.

Ele pode ser um modelo aramado ou plissado em tecido. Nesse último caso, vai permitir uma iluminação mais suave e aconchegante, boa para salas de estar, livings e salas de jantar.

Se o ambiente já possui outros pontos de iluminação, as exigências são menores. Nesse caso, você pode priorizar o design do pendente e seu quesito decór.

Agora se a ideia é criar um ponto de iluminação, uma “iluminação de destaque” você vai precisar de um pendente de luz focada. Pendentes para luz focada tem a cúpula mais fechada, em materiais que não permitem esse escape de luz, como metal por exemplo. Pendentes de luz focada são bastante escolhidos quando o objetivo é apenas decorar, pois ele garante aquele efeito dramático sobre uma peça ou um móvel. O resultado é incrível!

Outro ponto importante é a facilidade da instalação. De forma geral, os pendentes são peças fáceis de instalar, mas é preciso atenção no momento da escolha do seu modelo. Alguns são muito pesados e precisam ser parafusados na laje. Outros, mais leves, podem ser acoplados no gesso mesmo. Então fique de olho nas recomendações do fabricante.

Cuidado com o tamanho do pendente. Ele precisa ser proporcional ao restante do ambiente ou ao detalhe que irá destacar. Então não rola apostar num pendente gigante para uma mesa lateral ou em um pequeno para uma mesa de jantar. Priorize a proporção!

Definindo a altura do pendente

Este é um dos principais fatores na hora de escolher e instalar um pendente. Afinal, você não quer ninguém batendo a cabeça ou os móveis entrando na frente do seu pendente, não é mesmo?!

O pendente não pode ficar nem tão alto nem tão baixo. Quanto mais alto, mais a luz vai se dissipar no ambiente e quanto mais baixo, mais direcionada será a iluminação.

Salas de jantar, por exemplo, precisam tem um espaço de 70 centímetros a 1 metro do tampo da mesa para o pendente. Assim o pendente não fica tão baixo a ponto de estragar a conversa e ainda pode ser uma peça notada no ambiente. A mesma regra segue para pendentes de canto, que ficam acima de criados mudos ou mesas laterais.

Se a ideia é utilizar um conjunto de pendentes, o mais baixo deve ter um espaço de 50 centímetros entre a bancada ou mesa para o pendente.

Para um pendente que será instalado no meio de um ambiente, ou seja, será o ponto de iluminação central, podemos usar a lógica da altura das pessoas. Um pendente a 2 metros do chão é o suficiente para que não atrapalhe a circulação das pessoas. Nesse caso também devemos levar em conta o pé direito, quanto mais alto, maior deve ser a peça.

Além da altura fique de olho no eixo durante a instalação. Isso evita que ele seja colocado fora do centro da mesa que deseja, ou que fique torto em relação à bancada. Na imagem abaixo dá para ter uma ideia de como instalar mais de um pendente:

Dedicado ao ambiente

A escolha do pendente também deve levar em conta qual ambiente será iluminado. No caso de uma sala de jantar o pendente precisa esbanjar luz.

Além disso, o pendente precisar harmonizar com o restante do ambiente. Se procura uma decoração industrial, escolha pendentes com estilo aramado, metalizado. Se sua decoração é mais clássica, escolha pendentes em tecido, redondos. Ambientes modernos podem receber pendentes rosé, gold, pretos ou prateados. Enfim, fique de olho na sua decoração para escolher um pendente que a complemente.

Halls de entrada, por exemplo, comportam melhor pendentes que disseminem a iluminação. Já em cantinhos de leitura, eles precisam ter a luz direcionada. Isso ajuda na hora de ler e na concentração.

Um bom lugar para incluir pendentes é na sala de estar, acima de mesa lateral. Eles podem destacar a mesa ou o objeto exposto.

Mesas de jantar e bancadas são os lugares mais concorridos para receber um pendente ou um conjunto deles. No caso das bancadas e cozinhas americanas, por exemplo, os pendentes devem ter o foco fechado para atender melhor a decoração. Assim eles não atrapalham a visão dos seus convidados durante um jantar ou brunch.

A sala de jantar normalmente pode receber pendentes maiores e notáveis, levando materiais como vidro, cristal ou ferro. Vai depender do seu estilo favorito.

Cuidado com o local onde o seu pendente será colocado. Além de não afetar a circulação das pessoas ele também não pode atrapalhar a conversa entre elas. Se a luz é muito forte fica difícil enxergar a outra pessoa.

Tome cuidado com mesas com tampo de vidro ou espelho, prefira as que difundam a luz e não ofusquem os olhos. Em ambientes como home office e escritórios, utilize peças que tenham luz direcionada. Aqui uma luz geral não é indicada.

Também é necessário ficar atento a ambientes decorados. Não é porque você viu um living perfeito numa revista, com um pendente grande de madeira fechado, que ele é perfeito para você. Ambientes decorados nem sempre imprimem as nossas necessidades, então de repente esse pendente é lindo, mas não ilumina o suficiente para compor um living. Com o tempo você vai perceber que a sala ficou escura e vai precisar rever a iluminação. Que pesadelo!

Cuidados na escolha da lâmpada

Certas lâmpadas esquentam mais que outras, é o caso das halógenas e dicroicas. Sei que parece de outro mundo, mas se atentar a esse detalhe é fundamental. Já imaginou você jantando e suando porque o pendente está pegando fogo? Pois é!

Para ambientes em que o intimismo seja a preferência, opte por lâmpadas de pouco intensidade, com luz amarelada. Lâmpadas de LED e fluorescentes emitem mais luz quente.

A maioria dos fabricantes anuncia a aparência da lâmpada no pacote ou no momento da compra, o que não quer dizer se a luz é quente ou fria. A aparência de luz que estiver no lado quente será mais laranja/amarela, enquanto a que estiver no lado frio será mais azul/branca.

Cuidado com o formato da sua lâmpada. As mais utilizadas são a forma genérica de bulbo e a de espiral. Existem vários outros formatos, o que geralmente não importa, mas alguns pendentes exigem um formato específico para funcionarem corretamente.

Fique de olho no lúmen, que se refere à quantidade de luz que a lâmpada vai liberar. Quanto maior o número de lúmens, mais brilhante será a lâmpada. Portanto, se você está tentando iluminar um espaço grande, use uma lâmpada com um número de lúmens elevado (acima de 1000).

Por fim, pendentes tem um poder especial de transformar o ambiente, potencializar o decór e caracterizar a personalidade do morador com elegância e funcionalidade:

Moderno – Grandes cúpulas aramadas ou em ferro, com cores irreverentes, com formas orgânicas em alumínio ou então compostos em fibra de vidro com formatos geométricos;

Clássico – Peças com cúpulas fabricadas em cristal, vidro, cobre ou tecidos mais nobres como a seda ou o linho;

Rústicos – Modelos em madeira, palha, tecidos com tramas mais abertas e de fios mais grossos, rendas típicas, entre outros materiais, inclusive o ferro;

Contemporâneo – Materiais como alumínio, rosé gold, aramados e até acrílico se encaixam bem nesse estilo de decoração.

E aí? Já deu para eliminar alguns modelos e priorizar outros que você tinha em mente? Não esqueça que o pendente deve ser a sua cara, transparecer o seu estilo e personalidade. Abuse dos modelos, texturas e formas e mãos à obra!

Deixe um comentário

Ir ao topo

Quer saber de tudo sempre?

Deixe seu e-mail e receba dicas, novidades
Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com as nossas Políticas de Cookies e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições Eu aceito
LIV Decora e os cookies: a gente usa cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.Eu aceito